24 janeiro, 2007

Isabel de Solis

“Por esse tempo andou correndo voz entre os mais dos mouros que o soldão de Granada andava fazendo muita soma de desvergonhas publicamente em seu paço de Alhambra, que era com uma sua cativa cristã que chamavam Isabel Solis.”

In a Lenda de Martim Regos, pág. 88

Isabel de Solis foi feita prisioneira durante uma batalha entre cristãos e muçulmanos e levada para Alhambra.

Muley Hacén rei de Granada apaixonou-se pela cristã. Depois de convertida à religião islâmica passa a chamar-se de Zoraya e torna-se a esposa principal de Muley Hacén.

Esta decisão do Rei vai provcocar disputas e intrigas internas com o a Sultana Aixa (até então esposa principal)e seus apoiantes.

Muley Hacén acaba por abdicar do seu trono para o irmão Zagal que mais tarde é derrotado pelos reis católicos (1492).

Reza a história que depois de Muley Hacén morrer Zoraya volta a converter-se na religião cristã.

Zoraya ou Isabel de Solis tem inspirado muitos escritores e já foram publicados alguns livros que contam a vida dela, o último em 2000 de Laurence Vidal que publicou Los Amantes de Granada.

1 comentário:

Zeca Paleca disse...

Eu gosto de ler estes livros e tenho muitos na minha biblioteca, mas sei que o futuro já não é um destino luminoso, nem um amanhã que canta, como muita gente acreditava.
Há coisas preocupantes que nos inquietam tanto, como se por acaso as cegonhas deixassem de emigrar.

www.lusoprosecontras.blogspot.com